DOULA
PARTO HUMANIZADO

Com a crescente humanização do parto, os hospitais preocupam-se cada vez mais em transformar os centros obstétricos em ambientes mais aconchegantes.

 

O nascimento de um filho transforma definitivamente o psiquismo de cada um dos pais. Essas mudanças ocorrem em função das projeções e representações parentais sobre o bebê e também mudanças nas interações entre esse bebê e seus pais.

 

A gestação, parto e puerpério são fases na vida de uma mulher em que ocorrem importantes mudanças físicas e emocionais, ocasionando vários sentimentos ambíguos devido a esta intensa transformação.

 

O trabalho da psicologia é auxiliar a mulher a lidar e reconhecer seus sentimentos de forma legítima, auxiliando na adaptação ao novo momento, às dificuldades e a desconstrução de uma idealização da maternidade.

 

Propiciamos um espaço de escuta e auxílio emocional para que o casal parental possa enfrentar essas intensas transformações da melhor forma possível, buscando favorecer a transição para o novo papel de mãe/pai.

 

O profissional da psicologia contribui para a humanização da assistência ao parto em todos os sentidos, tanto com aqueles que vão se tornar pais, como com a equipe hospitalar, contribuindo para uma visão mais profunda do processo dinâmico e emocional de cada nascimento.

A palavra ‘doula’ tem origem grega e significa ‘mulher que serve’.

As atividades das doulas no apoio intraparto compreendem: oferecer suporte emocional, encorajando e tranquilizando a gestante; adotar medidas que tragam conforto físico e alívio da dor, como massagens e banhos mornos; disponibilizar informações, dando instruções e conselhos; e estabelecer um vínculo entre a equipe de saúde e a mulher, explicando-lhe o que vai acontecendo e manifestando as necessidades e os desejos da mulher para a equipe de saúde.

 

O trabalho desempenhado pela doula não pode ser substituído ou confundido com o apoio oferecido pelo acompanhante da parturiente, seja ele o companheiro, mãe, irmã ou outro, pois eles estão emocionalmente envolvidos e, muitas vezes, também precisam de ajuda para apoiar a mulher nesse momento de grande vulnerabilidade e repleto de transformações.

 

A doula deve ser encarada como forma alternativa e eficaz para o acompanhamento das mulheres e de seus familiares durante o trabalho de parto e é parte integrante do movimento pela humanização do parto.